Vinho reduz risco de doença renal

 

Mais uma ótima notícia para quem gosta de apreciar um bom vinho. Uma pesquisa feita pela Universidade do Colorado avaliou o consumo moderado de vinho e as probabilidades de se desenvolver doença renal crônica (DRC). Os bons resultados deste primeiro estudo incentivam cientistas e estudar mais sobre o assunto.

O autor da pesquisa, Dr. Tapan Mehta, avaliou um grupo de 5.852 participantes durante um mês. Os avaliados foram divididos em dois grupos, o primeiro grupo consumiu menos de uma taça de vinho diariamente e o segundo grupo ficou o mês inteiro sem ingerir qualquer vinho. Como resultado do estudo, o grupo que ingeriu a bebida regularmente apresentou menos risco de manifestar doença renal crônica comparado ao grupo que não consumiu.

O Dr. Mehta afirma que os fatores de risco da doença renal são os mesmos das doenças cardiovasculares: “Estudos anteriores demonstraram que o consumo de vinho tem uma associação com o menor risco de contração de doença cardiovascular na população em geral”. Portanto, este estudo conclui que o consumo moderado e regular de vinho, menos de uma taça por dia, reduz os riscos de se contrair DRC, assim como já haviam sido comprovado que reduz o risco de se contrair doenças cardiovasculares.

Os pesquisadores não foram capazes de diferenciar o tipo de vinho foi consumido, mas Mehta observou que pesquisas têm mostrado que mais pessoas bebem vinho tinto do que branco.

O Dr. Beth Piraino, presidente do National Kidney Foundation (Fundação Nacional do Rim), declarou que os resultados deste estudo irão promover um aumento nas pesquisas relacionadas a doenças renais e o consumo de álcool.

Fonte: http://www.sobrevinho.net/