Tudo sobre o queijo Gorgonzola

Quem disse que queijo azul é tudo igual? Quando se trata do Gorgonzola, o assunto é diferente. Suas características próprias e textura peculiar, fazem dele um dos mais requintados da família azul. Por isso, conheça tudo sobre o queijo Gorgonzola e veja por que ele é considerado o “queridinho” da Itália!

Hoje falaremos de um queijo bastante peculiar, com características marcantes e sabor especial: o queijo Gorgonzola. Este queijo, originário da cidade de Gorgonzola, na Itália, já provou ao mundo que foi feito para atender os paladares mais exigentes.

Entre os queijos azuis, o Gorgonzola é um dos mais requintados e emblemáticos, por isso, não são todos os produtores que conseguem fabricá-lo com perfeição. Atualmente ele é o terceiro queijo mais consumido da Itália, apesar de há dois séculos não ser mais produzido na sua cidade de origem.

Como surgiu o queijo Gorgonzola?

Assim como quase todas as boas invenções do mundo, este queijo também surgiu através de um acidente. Antigas lendas contam que, a princípio, este queijo era conhecido como Strachino, e apenas recebeu o seu nome atual, quando um produtor descuidado alterou a receita original, misturando leites de diferentes ordenhas – sendo um da noite e outro da manhã.

A explicação para este descuido é muito simples, quando estas duas coalhadas com diferentes temperaturas se uniram, formaram bolhas de ar, e destas bolhas surgiram os fungos azuis “Penicilium Roqueforti”. 

Como produzir o queijo Gorgonzola?

Este queijo é muito importante para os italianos, por isso, ele é o terceiro mais consumido no país, ficando atrás apenas do Parmigiano e do Grana Padano. Com o tempo, o Gorgonzola foi modernizado, mas, ainda assim, manteve seu posto na preferência popular. Ele ainda é produzido com leite de vaca, mas é possível encontrar métodos de produção com versões diversas.

Em suma, o Gorgonzola é salgado para eliminar o excesso de soro, logo após ele precisa ser desidratado em um ambiente conhecido como “purgatótio”. Para que os fungos de desenvolvam, ele é furado e levado para maturar em um local úmido com temperatura controlada, mas não pense que este queijo é fabricado da noite para o dia, são necessários 90 dias, aproximadamente, para que ele esteja pronto para o consumo, com todas as suas características próprias.

Como diferenciar o queijo Gorgonzola e Roquefort?

Você já deve ter feito esta pergunta alguma vez na vida, já que estes queijos são bem semelhantes. Na verdade eles são considerados primos, mas, apesar da aparência, são muito diferentes e nosso paladar é quem pode nos contar melhor.

Para começar, o queijo Roquefort é produzido a partir do leite de ovelha, enquanto o Gongonzola é fabricado com leite de vaca cru, como já mencionamos. Outro detalhe que diferencia estes queijos é a intensidade do sabor, neste quesito o Roquefort é mais intenso.

Como conservar o queijo Gorgonzola?

Armazenar queijos não tem segredos, mas alguns merecem uma atenção especial neste assunto. Para os queijos azuis, como o Gorgonzola, é ideal conservá-lo na geladeira e envolvê-lo em um papel filme, assim o queijo irá manter sua cremosidade e durar mais para o consumo. Outra dica legal é retirá-lo da geladeira em até 40 minutos antes de servir, assim o sabor não é mascarado pelo frio.

No entanto, algumas pessoas não gostam de consumi-lo após a compra, já que este queijo revela um sabor mais picante e forte com o tempo , o mesmo acontece com a cremosidade, com o passar dos dias ela aumenta. Sobre estas técnicas de degustação, especialistas garantem que o mofo do queijo precisa de um tempo maior para desenvolver os aromas e texturas, por isso é comum encontramos queijos ainda com sabor amargo, já que foram embalados poucos dias após sua fabricação.

Como harmonizar este queijo?

Este saboroso queijo pode ser degustado puro ou em algumas entradas. Para acompanhar o Gorgonzola você pode optar por pães, azeite de oliva, torradas, frutas frescas, como maçãs, peras e uvas. É comum encontrá-lo como decoração em tábuas de frios ou mesas, já que ele empresa um toque de elegância com suas veias azuis ou esverdeadas.

Um hábito italiano muito agradável ao paladar, é colocar um fio de mel em cima deste queijo, este gesto valoriza e desperta vários sabores no momento da degustação. Vale a pena experimentar!

Da próxima vez que encontrar o queijo Gorgonzola por aí, aproveite o momento para uma bela degustação. Este queijo merece, com toda a certeza do mundo, um segundo da nossa atenção – e do nosso paladar!

Fonte: http://www.produtosfinos.com.br/