Saiba quais as diferenças entre vinho natural, orgânico e biodinâmico

O que é o vinho natural?

Primeiro vamos começar com uma definição simples. O que chamamos de vinhos naturais são vinhos feitos com o uso mínimo possível de produtos químicos, aditivos e procedimentos tecnológicos. Isso inclui pesticidas, bem como enxofre ou qualquer um dos quase 200 aditivos permitidos legalmente. E isso inclui muitas manipulações tecnológicas de vinho que achamos que apaga a individualidade do produto e o lugar que chamamos de o “terroir”. Nossa definição de vinho natural é parecida às leis alemãs de pureza da cerveja, onde a cerveja pode ser feita apenas de água, cevada e lúpulo. Vinho puramente natural, é feito de suco de uva e pouco mais.

Há muitas maneiras  para um vinho ser considerado natural. Elas incluem o cultivo da uva orgânica e biodinâmica. Mas o cultivo da uva é apenas isso: o que é feito nos campos. O vinho para ser realmente natural  deve continuar na adega até  o engarrafamento.

Vinho orgânico

Cultivo orgânico da uva significa que  pesticidas ou produtos químicos  não são usados na vinha. Ironicamente, no entanto, muitas vezes, quando orgânico é indicado no rótulo de um vinho, o vinho  muitas vezes não é tão natural assim; já que existem muitas pessoas que cultivam produtos orgânicos, mas não são legalmente certificadas. Uva orgânica crescendo é essencial mas pode-se adicionar qualquer coisa durante a vinificação e manipular com tecnologia e ainda manter a certificação orgânica no rótulo.
O motivo é que a certificação é cara e muitos produtores pequenos, artesanais que produzem orgânicos de verdade; não acham necessário pagar. Para se certificar, eles devem pagar uma taxa administrativa da França e nos Estados Unidos.

Vinho biodinâmico

Uvas biodinâmica é um tipo de viticultura biológica que usa preparações especiais de sprays à base de plantas e adubos e o tempo de suas aplicações funcionam de acordo com o calendário lunar. Os produtores biodinâmicos olham para a sua terra como um ecossistema de vida completa, como um ser vivo que precisa da biodiversidade para ser saudável. Produtores de vinho biodinâmicos muitas vezes também vivem e trabalham em uma fazenda, com campos de trigo, animais,árvores frutíferas, bosques e vinha se esforçando para ser auto suficiente.  O solo é considerado um organismo de vida própria e parte do contexto dos ritmos lunares e cósmicos.

Vantagens

Gosto: todo vinhedo é capaz de produzir um grande vinho. Mas a agricultura orgânica , natural são o caminho para tirar o melhor proveito de uma vinha, seja qual for o seu potencial.

Saúde: certamente é melhor para saúde.  Viticultores convencionais afirmam que os diversos produtos químicos utilizados na produção estão presentes em pequenas quantidades inofensivas. No vinho natural,  não ha nada que não venha da uva.

Custo: o vinho natural tem um  melhor custo-benefício.Muitos enólogos naturais operam fora do sistema de denominação .Estes vinhos só podem ser rotulado vinho de mesa  , no entanto eles são bons, e com um excelente valor.

Impacto ambiental: o vinho natural é melhor para o ambiente pois provém de uma agricultura sustentável.

Dinheiro bem gasto: um enólogo natural é um verdadeiro artesão.Seu trabalho requer habilidade, paciência e  coragem com  pequenas recompensas financeiras e merecem o nosso apoio.

 

Fonte: Bolsademulher.com | Foto: Divulgação.

FERIADOS: Passeios turísticos no Caminho do Vinho

Os feriados de abril estão chegando! E uma ótima opção de lazer é o passeio turístico no Caminho do Vinho. Nos dias 21 de abril e 1° de maio estaremos operando no horário de sábado. Confira nossas datas e preços:

SÁBADOS e FERIADOS: Saída às 13h30 – Retorno às 18h30, com encerramento em um dos 3 cafés coloniais: Casarão, Casa Bela e Vanille. Valor do café colonial varia entre R$ 25 e R$ 28 por pessoa.

DOMINGOS: Saída 11h – Retorno às 16h, almoço em um dos 5 restaurantes: Dulce, Vô João, Frutos da Terra, Sol e Lua e Casa Laureanti. Valor estimado do almoço varia entre R$ 25 e R$ 37 por pessoa.

VALOR DA PASSAGEM DO ÔNIBUS: R$15 – pago diretamente ao motorista (menores de 5 anos não pagam e devem estar acompanhados de um responsável)

1° Embarque (principal): em frente à Renner do Shopping São José – Rua Izabel Redentora, 1434, Centro. Para quem vem de Curitiba de ônibus, o ideal é embarcar no terminal Guadalupe e pegar o ônibus Curitiba/São José e descer atrás do shopping São José.

2° Embarque (5min. após a saída da primeira parada): ponto de ônibus no Supermercado Condor – Rua Joaquim Nabuco, 1939. Aqui a facilidade está em quem desembarcar no Terminal Central de São José dos Pinhais via Ligeirinho Barreirinha/São Jose dentre outros ônibus com conexão nos terminais Afonso Pena e Boqueirão.

3° Embarque (10 min após a saída da segunda parada): em frente a famosa loja da “cuia de chimarrão gigante” que fica na Avenida das Américas esquina com BR 376, Centro de São José dos Pinhais. Facilidade no ponto de encontro com a Linha Executivo Aeroporto. Para quem está nos hotéis em Curitiba, pode desembarcar no MC Donalds e logo a frente avistará a loja.

Foto: Divulgação.