Sete dicas de harmonização

Conheça sete regras básicas que irão facilitar a sua vida na hora de compor uma harmonização entre vinho e comida.

A escolha do vinho ideal para compor uma harmonização não é uma tarefa fácil. Muitos ficam em dúvida se é conveniente abrir uma garrafa de branco para acompanhar uma carne vermelha ou qual vinho tomar quando servir uma sobremesa, por exemplo.

Se você se identificou, não se preocupe. As dúvidas sobre harmonizações são bem comuns. Para ajudar na escolha sobre a melhor combinação, reunimos dicas e algumas regras básicas para combinar a bebida com diversos tipos de pratos.

Dicas de harmonização para vinhos

1) Não importa se a escolha do vinho será feita para acompanhar um prato simples ou se vários tipos de vinhos acompanharão diversos pratos; o importante é sempre estabelecer o sabor dominante e, então, escolher um vinho para poder acompanhá-lo.

2) Tente priorizar vinhos que combinem com o peso e intensidade da comida. Pratos que têm sabores mais fortes pedem por vinhos mais encorpados.

3) Já os de sabores delicados desaparecem quando são servidos com vinhos de forte sabor de carvalho, por exemplo. Por isso, eles pedem vinhos mais leves.

4) Vale lembrar que os brancos encorpados têm o mesmo poder que os tintos leves.

5) Para pratos doces, a indicação é de vinhos igualmente doces.

6) Tente combinar pratos típicos com vinhos da mesma região.

7) E lembre-se, a carne vermelha sempre suaviza os taninos de um tinto.

Esperamos que as dicas facilitem no momento da escolha. Caso tenha alguma dúvida, é só perguntar nos comentários.

 

Fonte: Sommelierwine.com.br | Foto: Divulgação.