Produtores são-joseenses se preparam para a 23ª Feira do Peixe Vivo

“Eu me preparo o ano todo para a realização da Feira. Cultivo peixes em minha propriedade exclusivamente para este dia. A expectativa é grande, inclusive de oferecermos um produto com mais qualidade ao munícipe. Nós só temos a agradecer a Prefeitura de São José dos Pinhais pela iniciativa, que nos auxilia no orçamento familiar e, ao mesmo tempo, valoriza o nosso trabalho perante a população”, diz Wladislau Perbiche (foto), piscicultor da Colônia Mergulhão.

De acordo com o Departamento de Divisão de Pecuária, no mês de janeiro foram abertas as inscrições para os piscicultores interessados em fornecer o produto na 23ª Feira do Peixe Vivo, que neste ano acontece nos dias 01 e 02 de abril, das 9h às 21h, na Praça do Verbo Divino. Para este ano serão nove pequenos produtores de São José dos Pinhais, que têm expectativa de superar as seis toneladas de peixe vendidos no ano passado.

“O consumidor poderá comprar o peixe vivo na Feira e ainda pagar uma pequena taxa para limpá-lo ali mesmo. Quem compra o produto pode ter a certeza que estará comprando um peixe fresco de qualidade, e ainda contribuirá a mantermos produtores locais a terem condições de continuarem na atividade pesqueira em São José dos Pinhais”, destaca Maria Angelina Cordeiro, chefe da Divisão de Pecuária da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento.

Para Edmundo Mercker, um dos organizadores do evento, além de ser um atrativo cultural, a Feira do Peixe Vivo é uma forma de valorizar o produtor são-joseense por meio da oferta de um produto de qualidade ao consumir, agregado a um valor justo de mercado. “Estima-se que hoje o Município tenha 500 piscicultores. A grande maioria realiza o cultivo para a sua subsistência, alguns como atrativo cultural em forma de pesque-pagues. Infelizmente, o valor de mercado do peixe não se demonstra tão atraente, muitas vezes desestimulando o produtor. A iniciativa da Feira do Peixe Vivo é valorizar o produtor são-joseense com a divulgação do seu produto a um preço acessível ao consumidor, mas que também se demonstra vantajoso ao piscicultor. Isso faz com que auxiliemos o nosso produtor a se manter no mercado e que ele tenha condições de manter a sua família”, esclarece.

Ainda de acordo com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento, a Feira do Peixe Vivo irá oferecer a venda de filé de peixe, limpo e embalado de acordo com as determinações da Vigilância Sanitária. O serviço será realizado pela Coopescado Sul.

Fonte: Sjp.pr.gov.brFoto: Silvio Ramos/PMSJP