Possíveis origens da sobremesa Romeu e Julieta

Possíveis origens de uma das sobremesas mais amadas do brasil, a delícia Romeu e Julieta

No vasto cardápio da gastronomia brasileira, algumas duplas não perdem a popularidade: arroz e feijão, leite e café, pão e manteiga estão entre as principais. E nesta lista de parcerias também há espaço para doces, como o famoso queijo com goiabada. Mas quais seriam as origens desta sobremesa que continua agradando? E por que ela também é chamada de Romeu e Julieta?

As respostas, como a obra homônima escrita por Willian Shakespeare, não são nada óbvias. Mas indícios apontam que a combinação remonta dos tempos do Brasil Colônia, quando portugueses intensificaram a produção de queijo em território mineiro. Versátil, o queijo era consumido também nos cafés e intervalos entre as principais refeições. Para acompanhar, invariavelmente estavam frutas e doces feitos com as mesmas, como a goiabada, tipicamente caipira. Entre as diversas opções disponíveis, é de se imaginar que alguém tenha ousado misturar queijo e goiabada, e divulgou o saboroso resultado.

Mas o que isso tem a ver com Romeu e Julieta? Os sabores doce e salgado podem parecer opostos em um primeiro momento, da mesma forma em que eram vistos os jovens Romeu e Julieta, de famílias rivais da cidade de Verona, na história contada por Shakespeare. O improvável casal desafiou a obviedade, assim como o queijo e a goiabada fazem até hoje. Isto ajuda a entender o apelido da sobremesa.

Existem outras explicações, das mais variadas: uma delas consta que o doce foi inventado na Bulgária; outra, a que o nome Romeu e Julieta ganhou popularidade após uma campanha publicitária nos anos de 1960. Enquanto a dúvida não é esclarecida por completo, que tal passar no caminho do vinho e saborear um queijo com goiabada? Visite um de nossos restaurantes e peça do seu jeito!

 

 

Fonte: creps.com.br