Os benefícios de um bom vinho branco

O consumo de vinho no nosso país ainda é baixo se comparado a outros países latinos como Chile e Argentina.

Mas números apontam que, aos poucos, ele tem conquistado seu lugar no coração dos brasileiros.

Entre os que já são fãs de carteirinha da bebida, a preferência costuma ser pelos tintos, mas, como fiéis apreciadores dos vinhos, nossa vontade é de degustar novos sabores e aprender sempre, não é mesmo? Continue a leitura e descubra mais sobre os benefícios do vinho branco, que tem sido cada vez mais apreciado por aqui.

Vinho branco

O processo de produção do vinho branco é bem similar ao do tinto, inclusive passando por envelhecimento em barris de carvalho. Vale ressaltar que o que dá cor à bebida não é a polpa da fruta, e sim a casca. Então, para se dar origem a uma bebida sem pigmentos, é preciso que antes do início do processo seja feita a separação entre a polpa e a casca das frutas colhidas.

Podem ser utilizadas tanto uvas brancas, que são as que possuem casca e polpa sem pigmentos, como uvas tintas, que tem a casca pigmentada, mas a polpa branca. Existe, ainda, a classe das tintureiras, que possuem polpa e casca pigmentadas, mas que são utilizadas exclusivamente para tintos.

A uva mais conhecida nos rótulos de vinhos brancos é, sem dúvida, a Chardonnay, uma uva original da região de Borgonha, na França. Como ela se adapta muito bem às diferentes condições climáticas, é bastante cultivada em diversas regiões do mundo. Além desta, outras uvas bastante conhecidas são: Sauvignon Blanc, Sémillon, Riesling, Gewürztraminer, Moscato, entre outras.

Seus benefícios

É uma bebida muito versátil, pois é possível encontrar exemplares de paladar suave, refrescante, aveludado e até mesmo amanteigado (graças aos barris de carvalho). Harmoniza muito bem com pratos leves ― como saladas e risotos ―, com pratos mais elaborados ― como os da culinária tailandesa e chinesa ― e até com queijos de sabor levemente acentuado.

Graças à ausência de taninos (encontrados na casca da uva), é uma bebida de fácil apreciação, até mesmo para os iniciantes no assunto. Falando em taninos, é sabido que é deles que são provenientes os benefícios da bebida para o coração. Mas não se engane: não é porque esse tipo de vinho não possua taninos, que ele não apresenta benefícios à saúde.

Um estudo da Universidade de Turim, na Itália, indicou que o álcool presente nesse tipo de vinho pode reduzir os riscos de infarto e de derrame. Além disso, é capaz de estimular a produção de óxido nítrico pelos vasos sanguíneos, o que acarreta em uma diminuição da pressão sanguínea, podendo prevenir doenças nos rins e diabetes.

Pesquisas da Universidade de Buffalo indicam que o vinho branco pode auxiliar também na saúde dos tecidos pulmonares, e cientistas da Universidade de Milão comprovaram que o vinho branco pode reduzir o risco de doenças como artrite reumática e osteoporose.

Consumo

O consumo de vinho no Brasil está crescendo. Segundo o Instituto Brasileiro do Vinho, no primeiro semestre de 2015 foi registrado um aumento de 4,6% no consumo da bebida, quando comparado ao mesmo período do ano de 2014.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Revista Adega, em parceria com a Ideal Consultoria, em se tratando da importação de vinhos brancos, no primeiro trimestre deste ano foi registrado um crescimento de quase 8%, se comparado ao mesmo período do ano passado. Além disso, nos meses de janeiro a março deste ano, os brancos também representaram quase 20% da importação de vinhos do país (nos anos passados, esse valor não ultrapassou a marca dos 15%).

Isso indica que o vinho branco está conquistando seu espaço no país também. Especialmente em regiões de clima quente no Brasil, o vinho branco tem tudo para ser sempre uma ótima companhia.

 

 

 

Fonte: wineme.com.br