Nhoque da fortuna: Por que se come nhoque no dia 29 de cada mês?


A simpatia do nhoque da fortuna é famosa no Brasil. Segundo a tradição, a receita deve ser preparada no dia 29 de cada mês. Mas você sabe de onde surgiu a tal receita que promete fartura? Acredite ou não, a lenda começou com um santo Cristão no século IV, o chamado São Pantaleão.

A história diz que o santo italiano batia de porta em porta a procura  de alimento. Foi recebido por uma humilde família que tinha um pouco de massa de nhoque e que mesmo assim o convidou a entrar e dividir a ceia.

Apesar do pouco alimento que tinham a oferecer, repartiram em sete partes iguais, e todos comeram um pedaço. Após comer, São Pantaleão agradeceu e foi embora. Ao retirarem o prato a família foi surpreendida com muito dinheiro embaixo de cada prato.

A receita nasceu no período de guerra, onde a pobreza assolava a Itália. Com tanta escassez era necessário usar a criatividade para alimentar as grandes famílias com poucos ingredientes. Ao longo dos anos a receita foi sendo incrementada, ganhou as batatas e os mais variados molhos e acompanhamentos.

A história rodou o mundo, e várias famílias mantém a tradição. Há quem diga que a simpatia funciona trazendo fartura e sorte. Porém, deve-se seguir o ritual: Coloca-se dinheiro embaixo do prato, depois come-se os primeiros sete pedaços do nhoque em pé, e para cada pedaço faz-se um pedido. Depois a família reunida senta-se e comem todos juntos.

Em algumas tradições, o sentido da receita está em compartilhar e acolher o próximo, além é claro, da união em família.

Verdade ou não, não custa tentar. Caso não traga fortuna, pelo menos você terá comido uma deliciosa massa. As receitas variam dependendo de cada região.

Mas a versão não importa, seja o tradicional nhoque caseiro de batata, ou de mandioquinha, tem ainda o de abóbora e até em versão fitness. O  importante é que seja nhoque, e seja servido no dia 29.

Fonte: https://areademulher.r7.com