Frutas vermelhas: tudo o que você precisa saber sobre as red berries

Conheça mais sobre as frutas vermelhas e os seus benefícios para a saúde.

– MORANGO: A mais famosa e consumida fruta vermelha de todas, o morango é uma fonte riquíssima de vitamina C. Por isso, ela possui grande concentração de agentes antioxidantes, que fortalecem o organismo e ajudam a proteger o corpo de doenças. O morango também se destaca por ser um diurético natural perfeito para desinchar o corpo e perder medidas. Dê sempre preferência aos morangos orgânicos, pois, segundo pesquisas, ele costuma ser um dos alimentos mais atingidos por agrotóxicos em suas produções.

– CEREJA: Muito consumida nos finais de ano, a cereja também é uma poderosa fruta vermelha para a nossa alimentação. Com poucas calorias, o seu consumo está associado às questões estéticas (favorece a pele, o cabelo e as unhas), além de ajudar a fortalecer a saúde do coração, melhorando a circulação sanguínea no organismo.

– AMORA: Essa pequena red berry está relacionada ao combate do câncer. Isso se deve à boa concentração de ácido elágico, substância capaz de inibir tumores no organismo. Outros dois bons nutrientes presentes na amora são a vitamina E, que ajuda a evitar o envelhecimento precoce da pele, além de fibras alimentares, que ajudam a regular a flora intestinal.

– FRAMBOESA: Muito parecida com a amora, a framboesa também tem o ácido elágico em sua composição. Ela possui um elevado teor de água, que ajuda a hidratar o organismo e também ótima quantidade de fibras alimentares, substâncias aliadas do emagrecimento saudável, pois inibem a fome causando saciedade por mais tempo.

– MIRTILO: Também é conhecida como “blue berry”, pela sua coloração mais escura, quase que azulada. E, é exatamente por causa disso que ela se destaca nutricionalmente: a luteína, um agente antioxidante natural e poderoso encontrado em alimentos dessa cor, ajuda o nosso sistema imunológico a defender o corpo da ação dos radicais livres no organismo, prevenindo, por exemplo, gripes, febres e outras enfermidades.

– GOJI BERRY: Queridinha das dietas de emagrecimento e perda de peso, essa fruta é uma explosão de nutrientes, principalmente vitaminas que fortalecem o organismo e dão ânimo e energia ao corpo. Dentre essas vitaminas, destacam-se o complexos C , B1, B2, B3 e B6. Ele também possui boas quantidades de proteínas e aminoácidos que ajudam a desenvolver os músculos.

– GROSELHA: Quem nunca ouviu falar nos poderes do suco de groselha? Bastante ácida, essa fruta também é muito utilizada para composição de xaropes. Em relação aos seus benefícios nutricionais, ela é um fonte incrível de potássio, mineral responsável pela a entrada e saída de água, regulando as funções dos rins.

– CRANBERRY: Muito confundida com a cereja, a sua principal função nutricional em nosso organismo é ajudar a evitar infecções urinárias. Isso se deve à grande presença da substância proantocianidina na fruta. Ela também é uma boa fonte de vitaminas, compostos que o nosso organismo não produz naturalmente.

– JABUTICABA: Essa frutinha brasileira que tanto nos lembra a infância também é uma fonte de saúde. Além de saborosa, a jabuticaba é uma fonte incrível de vitaminas e minerais para o nosso corpo. Por causa da presença de ferro, por exemplo, o seu consumo está relacionado ao combate e prevenção da anemia.

– AÇAÍ: Outra fruta bem brasileira, da região norte do país, o açaí é uma repositor natural de energia para o nosso corpo. Alguns estudos revelaram que o extrato de açaí pode combater a bipolaridade, pois ajuda a equilibrar disfunções cerebrais.

Melancia, maçã, uva e ameixa também são frutas vermelhas?

Melancia, maçã, uva, ameixa, acerola, até a goiaba… Apesar de quase nunca estarem nas listas das red berries, essas conhecidas frutas também fazem parte do grupo das frutas vermelhas. Assim como as outras, elas também são fontes naturais de vitaminas, minerais e fibras. Possuem grandes concentrações de água e baixas quantidades de calorias.

Como consumir as frutas vermelhas de forma saudável no dia a dia?

A versatilidade é o grande diferencial dos alimentos 100% naturais. Você pode fazer de tudo: comer in natura, juntas ou separadas, acompanhando receitas doces ou salgadas, em bebidas, drinques, sucos vermelhos, shakes ou vitaminas. No verão, uma ótima opção é transformá-las em picolés ou sacolés saudáveis com suas polpas congeladas.

Apesar de estarem disponíveis durante o ano todo, é indicado consumi-las em seus períodos de safra, entre novembro e fevereiro, durante o verão. O recomendado é comer essas frutas de 3 a 4 vezes por semana, de preferência variando as frutas para garantir a ingestão de mais nutrientes.

 

 

Fonte: http://www.conquistesuavida.com.br/