Especialista dá dicas sobre como escolher um bom vinho neste Natal

O consumo de vinhos, atualmente, tem se tornado mais requintado, com uma preocupação crescente com a harmonização da bebida com os alimentos. Isso se dá pela grande influência que um pode exercer sobre o outro. Em outras palavras, a escolha correta do vinho pode realçar e potencializar os sabores e aromas de um prato. Por outro lado, um vinho inadequado pode transformar uma bela refeição em uma verdadeira tragédia.

Sabemos, que os vinhos são presença certa em ocasiões especiais, principalmente em reuniões de amigos e familiares. Sendo assim, não poderiam deixar de marcar presença na mesa natalina. Mas, como escolher o melhor vinho para harmonizar com as diversas iguarias servidas na ceia de Natal.

Aqui temos um breve guia que pode orientá-lo na escolha do tipo correto de vinho para os pratos mais tradicionais das festas de fim de ano:

Peru e Chester

Para acompanhar aves do grupo de carne macia e delicada, a sugestão são os tintos secos de médio corpo ou brancos bem encorpados. Para ocasiões mais festivas como o Natal, a recomendação é servir algo especial, como um Merlot Reserva, Cabernet Sauvignon ou um Bordeaux tinto. Se optar por um vinho branco, escolha um Chardonnay do Novo Mundo.

Bacalhau

O bacalhau cozido ou assado com azeite e batatas pede uma harmonização regional com um tinto seco frutado, com pouco tanino, como um Vinho Verde Tinto ou Dão.  Um opção mais arriscada seria um Carmenère Reserva.

Cordeiro

O cordeiro assado vem ganhando espaço na mesa do brasileiro, principalmente em ocasiões festivas. Seu acompanhamento clássico é um tinto seco, encorpado e maduro, como um Malbec argentino, Bordeaux ou Rioja Reserva espanhol.

Lombo ou Pernil suíno

A carne de porco assada é presença tradicional no Natal mineiro e pede a
presença de um vinho tinto seco, maduro e de bom corpo, como um Tempranillo espanhol, Carmenère, Douro português ou Shiraz do Novo Mundo.

Tender

Um dos mais tradicionais na mesa de Natal, o tender é um prato saboroso e defumado, geralmente acompanhado de um molho doce. Por isso, pede um tinto leve, como um Bourgogne, Shiraz do Novo Mundo,  Bardolino ou Chianti italianos.

Panetone

Tanto para os bolos com frutas cristalizadas e uvas-passas quanto para aqueles com gotas de chocolate, a melhor opção são os vinhos delicados e levemente doces, como os espumantes Moscatel ou Asti.

Frutas Secas

Também de consumo obrigatória nas festas de fim de ano, as frutas secas como uvas passas, damascos ou castanhas são muito nutritivas. E ficam ainda mais deliciosas quando combinadas ao término do jantar com um espumante Moscatel ou Demi-sec, ou ainda com um Porto Tawny.

Fonte: Lavras24horas.com.br | Foto: Divulgação.