De onde vem a tradição de comer uvas na Passagem de Ano

São muitas delícias e tentações!

Em Espanha, assim como em Portugal, a tradição de Passagem de Ano mais conhecida são as 12 uvas, cujas origens remontam ao final do séc XIX.

Trazido por famílias que passavam longas temporadas em Biarritz e Paris, na última década do século XIX, espalhou-se entre burguesia de Madrid o costume, criado pelas famílias aristocratas parisienses, de comer uvas acompanhadas de champanhe na última noite do ano. As uvas, fruta que na altura era difícil de encontrar no inverno, favoreciam a sorte para o ano que começava
A 1 de Janeiro de 1894, o jornal El Imparcial fazia referência à tradição madrilena de comer as 12 uvas ao mesmo tempo que soavam as 12 badaladas.
Em 1897, a imprensa faz referência às pessoas que se juntam na Porta do Sol para comer as uvas. Os comerciantes espanhóis, espertos que só eles, vêm uma boa oportunidade de negócio nesta tradição e neste ano começam a ser vendidas as chamadas “Uvas da Sorte” ou “Uvas da Fortuna”.
É entre estas duas datas que algumas famílias decidem, pela primeira vez, vir à Porta do Sol para comer as uvas e beber champanhe como até aí faziam em suas casas.

O hábito foi-se estendendo ano após ano e por volta de 1909 já reunia multidões. Nesse ano os agricultores de Alicante e Múrcia tiveram excedente de uvas na colheita de outono e decidiram oferecê-las às pessoas que se juntaram na Portal do Sol. E então este gesto fez com que a tradição se estendesse também às classes ais humildes.
Escusado será dizer que os madrilenos nunca dizem que não a algo oferecido!
A partir daí o costume foi-se espalhando por toda a Espanha e pelos países da América Latina. Desde 1962, as 12 badaladas na Porta do Sol são transmitidas na televisão.

 

Fonte: https://desbravandomadrid.com