De onde veio a tradição de comemorar aniversário com bolos

Mais confirmado do que a presença do bolo nas festinhas de aniversário, só o próprio aniversariante!

Parece algo tão natural de se fazer para essa data tão especial, afinal, quer coisa melhor do que escolher os recheios que mais gosta, uni-los a uma massa saborosamente levinha e finalizar com uma cobertura arrasadora? É muita gostosura.

O melhor de tudo é que os bolos também são super receptivos, deixando as mesas bonitas e incrementadas, além de servir como uma ótima “base” para recepcionar as queridas (e às vezes tratadas como polêmicas) velas com a idade do aniversariante! Por ser uma data importante, o bolo pode ser visto como um meio de compartilhar com as pessoas que gostamos a alegria e gratidão de estar fazendo mais um ano de vida.

Mas de onde vem realmente a tradição de comemorar o aniversario com bolo?

Pois é, a história é bem diferente do que imaginamos: nenhuma galera apaixonada por bolo (assim como nós) decidiu que, por ser tão gostoso e tão compartilhável, ele seria ideal para representar os aniversários. O bolo realmente tem uma tradição – e o mais interessante: uma tradição grega!

Para começar: o formato circular dos bolos não é apenas um simples círculo. Os gregos faziam os bolos em formato circular para se referir à lua cheia. E por que exatamente à lua? Pois seria uma forma de honrar Ártemis, deusa grega da lua e da fertilidade.

E as velas também possuem um contexto. A fumaça produzida por elas, logo acima do bolo, simboliza uma forma de agradecimento à deusa por um mais um ano, e um pedido para que continuasse protegendo e concedendo mais anos proveitosos e cheios de vida.

Então, da próxima vez que for apagar as velhinhas, agradeça aos gregos por essa brilhante (e muito deliciosa) ideia!

 

 

Fonte: blog.tudogostoso.com.br