Conheça a história e curiosidades da cueca virada

cueca virada é um doce à base de farinha de trigo e ovos.

Ele é frito e depois é polvilhado com açúcar. Ele é tradicional em muitos países europeus e é tradicional do Sul do Brasil. É apenas um dos vários alimentos que o povo brasileiro adotou na dieta popular com o decorrer do tempo. Esse doce é uma espécie de pãozinho frito coberto com açúcar e canela – só pela descrição fica fácil entender porque é tão adorado, né? Sua simplicidade e fofura encantam os brasileiros, seja no café da manhã, da tarde ou na sobremesa.

De onde veio?

Essa é uma questão um pouco difícil de responder. Muitos defendem que a cueca virada – ou calça virada, como alguns chamam – tem origem italiana, mas talvez seja isso uma confusão, porque esse país possui vários doces similares, e, na realidade, existem poucas provas de que seja realmente italiano.

Tudo – ou quase – indica que a cueca virada é polonesa ou alemã, mas cada nacionalidade teria uma versão um pouco diferente uma da outra.

O nome

A cueca virada possui um nome bem icônico que muitas pessoas podem estranhar no começo, mas o formato do doce entrega o motivo de ser chamado assim. Antes de ser frita, a massa é trançada  de fora para dentro, ficando com um aspecto de tecido retorcido.

Melhores acompanhamentos

Para muitas famílias, o café da manhã é uma refeição especial para começar bem o dia, e uma reunião com todos os familiares logo cedo merece bons quitutes. A cueca virada é um deles, pois combina espetacularmente bem com um café coado na hora ou até mesmo um chá quentinho. Há também quem goste de comê-las com requeijão, geleias e cremes.

Não importa o nome – cueca virada, ceroula virada, orelha de gato, coscorão, enfim –, é inegável que esse doce conquistou a mesa de nós brasileiros.

 

 

Fonte: www.certosabor.com.br