Como harmonizar doce e vinho

Ao contrário do que muita gente pode pensar, é totalmente possível, além de uma experiência deliciosa, harmonizar doce com vinho. Quem disse que aquela sua sobremesa irresistível não pode ser apreciada com um bom rótulo? Pode e deve.

Mas qual tipo combina melhor? Sem dúvida, os vinhos licorosos, não à toa chamados de “vinhos de sobremesa”, casam muito bem.

Alguns desses vinhos tornaram-se lendários, como o Tokaji Aszú (“o vinho dos reis e rei dos vinhos”, segundo o rei francês Luiz XIV), passando pelos doces néctares da região de Sauternes, na França (o famoso Château d’Yquem, por exemplo), ou os deliciosos Trockenbeerenauslese e Eiswein alemães, entre tantos outros mundo afora.

E, apesar de constituírem uma faixa muito pequena em meio ao volume total de vinhos que consumimos, merecem atenção e destaque, pois a diversão é garantida ao harmonizá-los com sobremesas no final de uma refeição.

Dicas para harmonizar vinhos e sobremesas

  • Sirva um vinho doce sempre gelado. Assim, ele fica menos enjoativo.
  • O vinho deve ter doçura igual ou superior à sobremesa, pois o açúcar adormece as papilas gustativas, o que tende a fazer com que aquilo que seja servido a seguir pareça insípido, sem graça.
  • De resto, aplicamos as dicas usuais de harmonização, procurando no prato e no vinho componentes que sejam semelhantes, complementares ou até em alguns casos contrastantes.
Dica de leitura:  3 harmonizações com Malbec

Doces e os vinhos ideais

Para você se inspirar e experimentar:

Brownie

O brownie é uma sobremesa de chocolate, uma espécie de bolo, típica dos Estados Unidos. Pode ser acompanhada de sorvete ou ser devorada sozinha. Para uma experiência gustativa ainda mais intensa, prove com o vinho Viñedo De Los Vientos Alcyone Tannat Dessert Wine.

Strudel

Muita gente acha que o Strudel é uma sobremesa alemã, mas na verdade essa delícia vem de Viena, na Áustria. Feita com massa folhada, ele é recheado com maçã e também outras frutas, como uva passa. Fica perfeito com o vinho Dr. Loosen Urziger Wurzgarten Riesling Auslese 2013.

Bolo com frutas secas

Comum na Europa Oriental, o bolo com frutas secas, com seu sabor surpreendente, conquista os mais diversos paladares! Você pode usar a criatividade e colocar os nuts que preferir. Aprecie com um belo Porto Burmester Tordiz 40 Years Old Tawny.

 

Pastel de Belém

Uma iguaria portuguesa simplesmente de dar água na boca, o pastel de Belém é feito com massa folhada e ovos. A receita original é um segredo até os dias de hoje. Ele vai muito bem com o vinho Beni di Batasiolo Muscatel Tardì D.O.C. Piemonte Moscato Passito 2011.

Crème brûlée

O crème brûlée é um sobremesa feita com creme de leite, ovo, açúcar e baunilha, com um crosta de açúcar por cima coberta com maçarico. Franceses, espanhóis e ingleses disputam a origem desse quitute, embora a primeira referência a ele seja da França. Fica perfeito com o vinho Nes Passito Di Pantelleria Doc 2012.

 

Torta de frutas vermelhas

Para quem prefere doces com menos açúcar, feitos à base de frutas, uma deliciosa torta de frutas vermelhas é a pedida certo. As frutas trazem uma gostosa acidez para a sobremesa. O vinho ideal é o Espumante Batasiolo Rosé Moscato.

Bolo de chocolate com amêndoas

Chocolate é algo que não tem como dizer não! De qualquer jeito, fica maravilhoso. Um bolo bem molhadinho de chocolate com amêndoas é perfeito para servir em uma reunião de amigos. Deguste com o Espumante Batasiolo Docg Brachetto D´Acqui Doce.

 

Fonte: https://www.wine.com.br