Como calcular quanto cada convidado te custará?

“Sim, eu aceito”. Isso é apenas o primeiro passo de um processo que, acredite, durará meses e que, em algum ponto, te estressará.

O melhor a fazer é organizar tudo o que estiver ao seu alcance para evitar surpresas desagradáveis e conseguir realizar um evento agradável para vocês, os noivos, os seus convidados e, claro, para a sua conta bancária. Te daremos um pequeno passo a passo de tudo o que deve ter em mente para que a realidade do seu bolso possa ser transformada em um conto de fadas.

Número de convidados

É importante ter em mente desde o princípio qual é o máximo valor disponível para o casamento e saber, ainda que por cima, o número de pessoas que se pretende convidar. Daí a importância de uma lista de convidados feita com atenção. A partir desses números é possível pensar nos gastos e onde se pode economizar. A organizadora e assessora de eventos, Ana Lucia Machado, da 4 Sensations Assessoria – Celebrações e Eventos, acredita que cada noiva pode fixar um valor limite para investir em seu casamento e, a partir desse valor, trabalhar os seus gastos. “É importante que se mantenha firme o número de convidados e não vá acrescentando o famoso ‘só mais um’, porque o mini wedding torna-se médio e assim por diante”, explica.

Sonho com os pés no chão

“O sonho deve caber no bolso”. Ana Lucia resume perfeitamente o pensamento que os casais devem ter quando começam a organizar suas finanças. Depois de pensar no número de convidados é a hora de colocar no papel os gastos que podem ser economizados.  “Hoje em dia temos muito exemplos de “faça você mesmo”, que reduz bastante os gastos com preparativos. Tudo é uma questão de fixar o valor”. E ela está certa. A estética DIY, além de somar muito charme aos casamentos, também é uma opção para economizar, já que os custos com fornecedores diminui bastante.

Flutuações no mercado bridal

O estilo que os noivos querem para o casamento é o que irá realmente influenciar no cálculo para cada convidado. Alguns mini weddings podem acabar sendo mais caros que casamentos tradicionais para 200 ou 300 convidados pelos itens de luxo que o casal faz questão de colocar.

“A noiva pode preparar uma festa para 30 pessoas e contratar louças de cristal,  sousplait de prata, jantar servido à francesa, doces finos de empresas renomadas e vestido de estilista exclusivo. Assim a conta já subiu. Por outro lado, ela pode reformar o vestido da mãe, contratar um serviço de finger food e decorar seu evento com itens feitos por ela, por madrinhas e amigas com bastante antecedência. O custo aqui caiu”, explica Ana Lucia.

Planilha e objetividade

Depois de saber o número exato de convidados e o estilo de casamento que se quer celebrar, a conta é simples: segundo a profissional a soma de todo o investimento deverá ser dividido pela quantidade de convidados na lista preparada inicialmente, “aí ela terá o valor real que cada um custou ao evento e o casal poderá tomar a decisão de abaixar, manter ou aumentar tanto o orçamento quanto a lista de pessoas”.

Para ela, o melhor a se fazer é utilizar uma planilha onde absolutamente tudo deve ser projetado. “Nós fazemos esse trabalho na assessoria. A planilha deve ser prevista em três cenários: o ideal, o melhor e o pior cenário. Estabelecer o valor máximo de gasto e, acima de tudo, trabalhar sem ultrapassá-lo”. É sempre bom contar com um profissional de confiança para orientá-los com os cálculos, e saberá detalhes como os que aponta Ana Lucia, como por exemplo com a gastronomia. “Esse é o serviço que deve ter um investimento maior do que qualquer outro, pois nada mais decepcionante que o convidado ter que ir a outro lugar para comer depois que a festa acabar”, lembra.

Anote as dicas e saiba que é possível ter um casamento dos sonhos e ainda manter o bolso saudável.

 

Fonte: www.casamentos.com.br