Cacau: benefícios do principal ingrediente do chocolate

“Alimento dos deuses”. Para muita gente, não teria definição melhor para o chocolate, um dos doces mais apreciados em todo o mundo.

E essa é justamente a tradução da árvore “Theobroma cacao“, o cacaueiro, de onde vêm os grãos do cacau, matéria prima deste alimento. A fruta era tão valorizada pela civilização Maia, que era ofertada aos deuses. Por isso, como podem imaginar, o cacau é muito mais do que chocolate. Ele é um fruto de alto valor nutricional e, para nossa sorte, é abundante por aqui: o Brasil é o sexto produtor de cacau do mundo.

Por que o cacau é uma opção nutritiva?

Além de ser rico em flavonóides – um poderoso antioxidante que ajuda a combater os radicais livres e, consequentemente, o envelhecimento precoce -,o grão ainda é fonte de vitaminas e minerais, como o potássio, o cobre, o cálcio, o magnésio e o ferro. O cacau em pó é a forma mais comum deste produto e é obtido por meio do processamento dos grãos.

Por que o cacau funciona como antidepressivo?

Sabe aquela sensação de prazer que você costuma sentir quando come um chocolate? Não é psicológico! O cacau é fonte de um aminoácido chamado triptofano, responsável pela produção de serotonina, neurotransmissor que promove o bem-estar. O alimento ainda possui dopamina e feniletilamina e aumenta a endorfina, substâncias que atuam no cérebro e melhoram o humor. Por fim, o cacau ainda é composto de anandamida, substância produzida quando fazemos atividades físicas e conhecida como a “substância da felicidade”.

O cacau em pó é bom para quem pratica atividades físicas?

Estudos mostram que o cacau em pó aumenta a energia e a resistência física, o que é ótimo para atletas. Isso porque o cacau aumenta a produção de mitocôndrias dentro dos músculos, e elas são as responsáveis pela energia muscular. Um estudo realizado por cientistas da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, mostrou que o cacau possui ainda uma substância chamada epicatequina, que também melhora o desempenho físico.

Quando você consome o cacau no pré-treino, ele ajuda a atenuar a resposta da pressão arterial à prática esportiva, o que pode ser considerada uma proteção cardiovascular. Já no pós-treino, a ingestão ajuda na recuperação muscular, por colaborar na reconstrução das células musculares danificadas durante o exercício físico e por reduzir as tão comuns dores musculares.

Por que o cacau faz bem para o coração?

Porque ele é rico em catequina, flavanoide que inibe as enzimas que elevam a pressão arterial. Além disso, o alimento aumenta o fluxo de sangue para as artérias, o que também controla a pressão arterial. O alimento ainda ajuda a reduzir os níveis de colesterol ruim e possui poderosos antioxidantes, essenciais para evitar doenças cardiovasculares.

O chocolate amargo é a melhor opção?

Quando se fala em cacau, é impossível não pensar logo em chocolate. Mas é preciso entender que a quantidade de cacau na composição do alimento é determinante para saber se ele é bom ou não para a saúde. Para ser considerado chocolate, o produto deve conter, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no mínimo, 25% de cacau.

O amargo é aquele que tem entre 50% a 75% de cacau, sendo que algumas versões podem chegar a até 90%. E quanto maior esse teor, mais escuro ele é, e também mais saudável. Em contrapartida, quanto menor essa porcentagem, maior a quantidade de açúcar e gorduras, ou seja, mais prejudicial à saúde.

E vale dizer: não se engane! O chocolate branco é feito apenas com a manteiga de cacau. Logo, não possui o grão em sua composição e, tampouco, os benefícios para o organismo.

 

 

Fonte: www.jasminealimentos.com