Benefícios do trigo para a saúde

O trigo (Triticum aestivum L.) é um dos cereais mais antigos consumidos pelo homem sendo, atualmente, um dos cereais mais cultivados em todo o mundo.

É a matéria-prima para a elaboração de alimentos consumidos diariamente, como hábito alimentar, na forma de pães, biscoitos, bolos e massas, alimentos que fazem parte da base da pirâmide alimentar e cujo consumo é incentivado pelo Guia Alimentar da População Brasileira, o que sinaliza um motivo de estudo relevante quanto ao entendimento da caracterização e aplicabilidade do trigo, já que é amplamente consumido e indicado à alimentação.
A estrutura do grão do trigo é dividida em três partes: farelo, endosperma e gérmen. O farelo é a parte mais externa do grão. É rico em fibras, vitaminas do complexo B e magnésio e zinco. No endosperma encontra-se as grandes quantidades de carboidratos, que são a maior fonte de energia para o corpo. Já o gérmen conta com uma importante ação antioxidante por meio da vitamina E, que ajuda a combater os radicais livres. Essa parte do trigo ainda apresenta gorduras boas e vitaminas do complexo B.
Ao contrário de um cereal refinado, que é composto somente pelo endosperma, um cereal integral é um cereal completo. Ou seja, um cereal integral contém os três componentes do grão: farelo, endosperma e gérmen. As várias partes do grão contêm uma grande variedade de vitaminas, minerais e nutrientes. Quando um grão é refinado, para criar produtos como a farinha branca ou o arroz branco, só o endosperma é usado. O gérmen e o farelo são desperdiçados, bem como os nutrientes que neles estão contidos. Por essa razão, o ideal é sempre consumir os alimentos na sua forma integral para aproveitar todos os nutrientes presentes.

Veja abaixo quais são os nutrientes do trigo e os benefícios para a saúde:
Carboidratos
Os carboidratos desempenham um papel de extrema importância para o organismo e representam a principal fonte de energia para as diferentes células que compõem o corpo, além de ser a única fonte de energia para o cérebro. Dessa forma, são fundamentais para uma dieta equilibrada e devem aparecer em maior quantidade na alimentação, poupando as proteínas da função energética, mantendo-as em suas funções para o corpo.

Fibras alimentares
As fibras são componentes essenciais para uma boa alimentação. Fazem parte do grupo dos carboidratos não digeridos pelo organismo e, por isso, não fornecem calorias. Seu consumo regular está associado a diversos benefícios como a redução do risco de constipação, diverticulite e prevenção do câncer colorretal, uma vez que as fibras aumentam o volume das fezes, aceleram o trânsito intestinal, diminuindo o tempo de contato de substâncias tóxicas com o intestino. As fibras também auxiliam no controle do colesterol, pois dificultam a absorção de gordura. Além disso, promovem maior sensação de saciedade nas refeições e controlam o índice glicêmico, ajudando no diabetes

Magnésio
O magnésio é um mineral essencial para a vida. Sua principal função é ativar enzimas que participam do metabolismo de carboidratos, lipídeos, proteínas e eletrólitos. Assim, é necessário para todos os principais processos biológicos, inclusive o metabolismo da glicose

Vitamina E
Tem como principal função no organismo a sua forte ação antioxidante. Assim, este nutriente combate os radicais livres que podem prejudicar as células. Alguns estudos apontam que justamente por sua forte ação antioxidante, a vitamina E pode proporciona benefícios como diminuir o risco de doenças cardíacas.

Vitaminas do complexo B
As vitaminas do complexo B são lipossolúveis e não são produzidas em quantidades suficientes pelo corpo humano, por isso devem ser adquiridas por meio da alimentação. As vitaminas B1, B2, B3, B5 e B6 contam com funções similares e necessitam uma da outra para que realizem suas funções no organismo. Já as vitaminas B12 e a B9 não necessitam da presença das outras. São diversos os benefícios ao organismo, como desenvolvimento adequado, crescimento e divisão celular, melhoram a produção de hormônios, enzimas e proteínas necessárias para nosso metabolismo, favorecem a saúde arterial e do coração e ajudam a aumentar as defesas.
Zinco
O principal papel do zinco no organismo acontece no sistema imunológico. O zinco é importante tanto para a síntese de células imunológicas como em sua ação de defesa contra vírus, bactérias e fungos.

 

 

Fonte: blog.dietaesaude.com.br