Aprenda diferenciar os tipos de vinho

Aprenda diferenciar os tipos de vinho. Tanino, frutado, amadeirado, mentolado, terrier, Cabernet Sauvignon, Bordeaux… O mundo dos vinhos tem um vocabulário próprio.

Palavras criadas por especialistas (fabricantes, enólogos e sommeliers)  não entram na cabeça da maioria dos mortais. Nos últimos tempos, consumir vinho passou a ser um processo ‘embaraçoso’ para pessoas comuns, pouco afeitas aos rituais que envolvem um simples gole da bebida.

Toda esta “frescura”, como diriam os mais simplistas, tem intimidado quem não se sente à vontade com as mesuras que envolvem o consumo do produtos. No Brasil, a bebida tem seu consumo per capita em 2 litros ao ano, enquanto um europeu chega a consumir em média 60 litros por ano. E, embora para alguns o ato de tomar vinhos represente um ato quase alquimista, os enologistas recomendam simplicidade na hora de saborear a bebida.

Para simplificar, e esclarecer alguns termos ‘vinícolas’, elaboramos um breve manual:

Classificação dos vinhos

Os vinhos são classificados de acordo com a classe, cor e teor de açúcar. Para identificar a procedência do vinho, ou como dizem os especialistas: o terroir (local onde foi produzido), o consumidor deve observar no rótulo da garrafa o nome da vinícola, data da safra e o nome da uva.

Classe dos Vinhos

De Mesa – É o vinho com graduação alcoólica de 10° a 13° GL. E estes se classificam em Finos ou Nobres, Vinhos Especiais, Vinhos Comuns e Frisantes ou Gaseificados;

Leve – É o vinho com graduação alcoólica de 7° a 9,9° G.L.;

Champanhe – É o vinho espumante, resultante de uma segunda fermentação alcoólica de vinho com graduação alcoólica de 10° a 13° G.L.;

Licoroso – É o vinho doce ou seco, com graduação alcoólica de 14° a 18° G.L. Adicionado ou não de álcool potável, mosto concentrado, caramelo e sacarose;

Composto – É a bebida com graduação alcoólica de 15° a 18° G.L., obtida pela adição ao vinho de macerados e/ou concentrados de plantas amargas ou aromáticas, substâncias de origem animal ou mineral, álcool etílico potável e açúcares. São o vermute, o quinado, o gemado, a jurubeba, a ferroquina e outros.

Cor dos vinhos

Tinto – Elaborado a partir de variedades de uvas tintas. A diferença de tonalidade depende de tipo de fruto e maturidade;

Rosado – Produzido de uvas tintas, porém após breve contato, as cascas que dão a pigmentação ao vinho são separadas. Obtém-se também um vinho rosado pelo corte, isto é, pela mistura, de um vinho branco com um vinho tinto;

Branco – Produzido a partir de uvas brancas ou tintas, a fermentação é feita com a ausência das cascas.

Fonte: www.bonde.com.br