Amendoim: Conheça as curiosidades e os benefícios


Seja na mesa de bar, academias ou até nos doces, o amendoim é uma preferência nacional. De acordo com uma pesquisa feita pelo Ibope e encomendada pela Abicab (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados), 75% dos brasileiros costumam comer este alimento funcional em algumas das suas formas, como manteiga ou pasta de amendoim.

Porém, de acordo com a mesma pesquisa, 63% destas pessoas não sabem os benefícios do amendoime o quanto ele pode auxiliar na saúde. Ainda mais, 12% delas acreditam que o petisco é constituído apenas colesterol ruim e gordura.

Realmente, embora o mito do amendoim calórico seja verdade, ele também é aliado da boa forma. Um dos pontos mais importantes dele é promover a sensação de barriga cheia. A nutricionista Vanderli Marchiori, em entrevista ao site da saúde abril, explica o fenômeno como “Quando muito mastigado, o amendoim ativa uma área do cérebro, que faz com que a fome demore mais para aparecer”. Além disso, outro benefício do amendoim é ser fonte de fibras, que demoram muito mais tempo para serem digeridas, prolongando o efeito.

O que são os alimentos funcionais?

Antes de falarmos sobre como o amendoim trás benefícios para a saúde, é preciso entender onde ele se encaixa nesta categorização. E mais ainda, o que é essa categorização de produtos funcionais. 

Alimento funcional é todo aquele alimento que, além das funções básicas de nutrição, ainda produz outros efeitos metabólicos, físicos ou de benefícios a saúde. Claro que quando consumidos dentro de uma dieta balanceada e usual.

A esses produtos naturais é dada a consideração de promotores da saúde e podem ser associados com a diminuição do risco de algumas doenças crônicas e também são incluídos na lista de alimentos funcionais.

Suas principais classificações de tipos de alimentos funcionais são as seguintes:

Casca de uva, vinho tinto e maçãs: Reduzem de doenças cardiovasculares e diminuem a formação de coágulos e inflamações.

Soja e derivados: Também auxiliam nas doenças cardiovasculares e aliviam as ondas de calor em mulheres com menopausa.

Bócolis, repolho, couve-flor e rabanete: Aumentam a atividade das enzimas que combatem as células cancerígenas.

Tomate, goiaba e melancia: Ajudam na atividade antioxidante, redução de risco nas doenças cardiovasculares e proteção contra o câncer (principalmente de próstata).

Folhas verdes: Protege contra a degeneração muscular e cuida da manutenção de uma boa visão.

Linhaça: Inibe tumores, previne doenças cardiovasculares e ajuda no controle de doenças auto-imunes e inflamatórias

Grãos integrais, frutas e vegetais em geral: Melhora a flora intestinal, reduz o risco de câncer de cólon e controla o colesterol e a glicemia.

Leites fermentados e iogurtes: Ajuda a melhorar a saúde intestinal e reduz o risco de câncer de cólon.

E então, o amendoim é bom para que?

Por ser uma leguminosa (parente do feijão e da soja), o amendoim também carrega os bons nutrientes. Para provar isso, pesquisadores da Universidade Federal do Espírito Santo fizeram um experimento que consistia em observar ratos que consumiam o produto saudável regularmente.

Com isso, eles chegaram à conclusão de que, mesmo sem a restrição de calorias, o amendoim ajudou a controlar o peso e que, mesmo se muito bem triturado na mastigação, as moléculas de gordura continuam intactas. Outro trabalho, agora da universidade de Lavras, revelou que o amendoim é bom para queimar gorduras, uma vez que ele acelera o metabolismo em 11%, pelo menos nos roedores analisados. Os efeitos em seres humanos foram de que indivíduos com peso normal deixavam de beliscar a comida, depois de provar o alimento funcional.

Além da ajuda na hora de perder uns quilinhos, o produto orgânico e natural também protege muito bem o seu coração. Isto porque ele tem os nutrientes essenciais no amendoim para a diminuição do colesterol, LDL e manter as artérias saudáveis, afastando o risco de doenças cardiovasculares.

Outro grande defensor do sistema vascular é o resveratrol, corante que também é encontrado em outros produtos de alimentação natural, como nas uvas e cebolas roxas. Ele é um poderoso antioxidante que age impedindo que o LDL forme placas nas artérias, causando entupimentos, até o infarto.

 

Como oleaginosa, o amendoim é uma fonte de ácidos graxos monoinsaturados e as gorduras do bem (Junto com o Ômega 3). E mais, os benefícios do amendoim ainda não param por ai, já que eles também fornecem grandes quantidades de potássio, magnésio e Vitamina E, sendo os dois últimos importantes para deixar o cérebro funcionando perfeitamente. Já o potássio é fundamental para evitar cãibras e fortalecer os ossos.

O jeito certo de consumir amendoim 

Mesmo se mostrando tão nutritivo, não se pode consumir este produto orgânico e natural sem controle. Principalmente as versões mais industrializadas, como óleo, manteigas, pastas de amendoim entre outros. Muitas delas possuem sódio em altas quantidades. Estes ingredientes a mais diminuem os benefícios do amendoim, deixando o corpo aberto ao risco de doenças cardiovasculares.

Se for realmente optar por este modelo de amendoim, procure as marcas com selo da Fundação Pró-Amendoim, pois ela fiscaliza todas as etapas de produção do alimento funcional, confirmando sua boa procedência, evitando assim que a aflatoxina, substância presente em um fungo que pode dar as caras por mal armazenamento e pode causar sérios danos ao fígado, possa aparecer.

Fonte: https://blog.saboremgraos.com.br/