A origem do salame

A origem do salame

O salame é de origem italiana. A história conta que os salames eram feitos por camponeses.

A origem da palavra vem da palavra latina “Salumen” que descreve uma mistura de carnes salgadas.

O salame tem uma longa história, mesmo pré-datando a Roma antiga. Ao longo destes séculos variações regionais, bem como técnicas de preparação criaram vários tipos dessas salsichas.

Cada tipo de Salame é feito diferente de qualquer outro, é por isso que é difícil de descrever um método de produção geral. No entanto, eles são todos parte de uma mesma família de salsichas de porco e passam pelas mesmas etapas.

O Salame é diferenciado pela finura da carne moída e cada variedade tem um tipo diferente de consistência de carne, bem como uma mistura de especiarias diferentes.

No entanto, todos salames são feitos com carne de porco, que foi misturado com uma proporção particular de gordura de porco de alta qualidade. Especiarias e aromas incluem sal, pimenta, alho, vinho, maçã, erva-doce e às vezes canela. Alguns conservantes são utilizados, mas apenas em quantidades permitidas pela legislação. Uma vez que estas combinações de carne e especiarias são misturados e embalados em invólucros naturais ou sintéticas (por salame cozido), a salsicha é envelhecida em caves frias escuras.

SALAME TIPO ITALIANO, MILANO, COLONIAL

Vem considerado o mais gostoso entre os embutidos. E pois glorioso também porque representa uma das mais antigas forma de conservação da carne Extraído das melhores carnes do suíno, revela múltiplas expressões da tradição milenar nostrana, trazido ate nós pelos emigrantes.

Boníssimo, e boníssimo, talvez se pode com toda certeza dizer que o salame e dentre os embutidos (o jogo de palavras é quase inevitável.) o mais saboroso de todos Para conhecê-lo um pouco façamos um passo atrás. Historicamente no entanto, este salame, representa uma das mais antigas formas conservação da carne.

Segundo alguns, um autores, porém em minoria, deriva da Sala mis, uma cidade cipriota, que foi destruída no século 450 AC.

Em fim o salame obtém o seu aroma característico após o período completo de maturação.

Isso pode-se perceber quando o salame fica firme, e aromático, com o seu característico mofo branco. Podemos dizer que um bom período gira em torno de 90 dias. Um salame muito novo, não há o aroma perfeito, os ingredientes não agiram complementa ainda.

Antes de comprar um salame, apalpe com a mão, se o mesmo estiver mole em toda extensão, não está pronto para consumo, entretanto se o mesmo estiver em demasia duro, é porque não foi maturado em ambiente adequado, o mesmo perdeu muito umidade.

Fonte: portalsaofrancisco.com.br