A origem do azeite


Hoje nossa história começa em um ambiente mais convidativo: dentro da sua cozinha. É justamente nesse lugar que encontramos um importante ingrediente, utilizado muitas vezes fora da culinária. Seja ele doce ou salgado, o azeite complementa não somente pratos e saladas, mas grande parte da evolução do homem na terra. Então vale a pena conhecer a origem do azeite e todos os seus mistérios!

Desde a origem do azeite, este óleo foi considerado muito valioso entre os povos antigos do Mediterrâneo, e seus benefícios já eram bem aproveitados. Na antiguidade, a árvore das Oliveiras era considerada sagrada, tornando-se símbolo de paz e sabedoria entre as civilizações, com isso rigorosas regras foram estabelecidas, proibindo seu corte e o uso de agrotóxicos nas plantações. O uso do azeite não era destinado apenas para a alimentação, podemos encontrar seus benefícios em outros segmentos, como a medicina, higiene e até mesmo no campo da beleza.

Os mesopotâneos tinham hábitos curiosos e utilizavam o azeite em seus corpos, constantemente, em épocas de frio e ainda como medicamento em períodos de guerras, para aliviar dores de cabeça. Já os gregos criaram perfumes a partir do azeite e o utilizavam em cultos em homenagem aos mortos. Entre tantos usos curiosos, o azeite foi importante também na lubrificação de armas e como combustível para lamparinas. Os romanos, além de utilizar em seus ritos religiosos, o usavam para amaciar peles e cabelos e criaram o primeiro hidratante do mundo a base de azeite e cera de abelhas.

Desde a origem do azeite, este ingrediente foi considerado mais valioso que o vinho, ganhando uma verdadeira importância universal, sendo de uso obrigatório em determinadas ocasiões e lugares, como em navios que mantinham sempre nas embarcações estoques de azeite, como prevenção em casos de enfermidades, na ausência de medicamentos específicos.

A origem do azeite pode ser contada até mesmo nos jogos olímpicos: as coroas que eram destinadas aos atletas vencedores eram revestidos de galhos de oliva, simbolizando vitória e poder, um fator interessante na entrega destas premiações é que os ramos destinados para a coroa eram cortados sempre por uma faca de ouro.

E foi exatamente este poder que transpôs vários povos e nações, sobrevivendo a diversas quedas de impérios e se espalhando pelo mundo todo, estando presente não somente em sua cozinha, mas em toda história e evolução da humanidade.

Fonte: http://www.produtosfinos.com.br/