5 motivos para incluir a carne suína na rotina saudável

Você sabia que em 2017, no Brasil, foram consumidas 3,75 milhões de toneladas de carne de porco? O porco tem participado cada vez mais da rotina dos brasileiros, apesar de ter fama de fazer mal para o organismo. No entanto, dependendo do corte, a carne dos suínos pode ser uma ótima fonte de nutrientes e até considerada uma opção magra, ao lado dos já consagrados peixes e frangos.

A nutricionista Renata Guirau, do Oba Hortifruti, destaca o porco como uma carne versátil e fácil. “Seu sabor vai bem com opções de acompanhamentos variados, incluindo molhos doces, como os à base de frutas. No preparo, vale fazer os cortes na panela, na churrasqueira ou no forno, o que vale é usar a criatividade na cozinha”, explica. Veja seus benefícios na saúde e 5 receitas para acrescentá-la no cotidiano:

1. Fonte de proteína
Por ser rica neste nutriente, ela é capaz de garantir uma ótima saúde muscular, incluindo o coração, pois ajuda a controlar o colesterol e a pressão arterial. Sem contar a questão energética, com vitaminas (principalmente B1 e B3), aliadas a outros minerais que ta,bém favorecem o rendimento durante a prática de exercícios.

2. Importante no desenvolvimento infantil
A carne suína possui também vitaminas A e B,  selênio, zinco e ferro. Esses elementos ajudam no desenvolvimento infantil em diversos âmbitos: cognitivo, psicomotor, estrutural e até do sistema imunológico.

3. Previne doenças
Se comparada às demais carnes, ela tem um teor de sódio muito menor e maior quantidade de potássio, o que contribui para a prevenção da hipertensão. Além disso, também garante de 10% a 22,5% da quantidade de ferro ideal para o consumo diário, evitando a anemia.

4. Favorece o envelhecimento saudável 
O selênio age como um micronutriente que protege o organismo do envelhecimento precoce. Por isso, seu consumo contribui também com benefícios a longo prazo, como uma terceira idade mais ativa.

5. Tem muitos cortes magros
A maioria dos seus cortes são magros e sua gordura pode ser facilmente separada da carne. Para quem segue um cardápio fitness, os mais indicados são: lombo, pernil e bisteca.

Fonte: https://revistacasaejardim.globo.com/