5 dicas para degustar vinhos no verão

No calor é sempre bom ficar atento a alguns pontos para degustar vinhos no verão. Confira quais são eles!

1) Temperatura de serviço dos vinhos no verão

Quando se escuta a expressão “vinho tinto a temperatura ambiente”, deve-se prestar bem atenção, pois ela ficou famosa nas terras europeias que possuem clima e temperatura bem diferentes do Brasil.

Por aqui, os tintos jovens devem ser degustados por volta dos 15º C, os mais amadeirados a 16º C e os envelhecidos na casa dos 17/18º C. Já os brancos, quando  jovens e sem madeira, podem ser servidos entre 8 e 9º C; os amadeirados a 10ºC e os brancos envelhecidos a 12º C.

Quanto aos rosés, a temperatura de serviço fica entre 12 e 14º C e espumantes podem beirar os 7º C sem nenhum dano às suas características.

2) Como armazenar e resfriar os vinhos em dias de calor

O ideal é que os vinhos sejam guardados em locais frescos, sem luz direta, livre de trepidação e com controle de umidade e temperatura. Uma adega tem tudo isso.

Mas se você não possui uma adega, pode manter seus vinhos na WineBox , por exemplo, em um local fresco e sem trepidação. Mas e na hora de servir, como proceder?

Para atingir as temperaturas ideais de serviço, alguns vinhos podem ir até para a geladeira. Normalmente, as adegas climatizadas estabilizam e mantém a bebida em torno de 15 a 16ºC, nessa temperatura os tintos estão prontos para consumo, mas e os demais? Aqui entra a geladeira!

É aconselhável que não mude bruscamente a temperatura do vinho, por exemplo, sair da sua WineBox direto pro freezer, pois podem haver mudanças nas características do produto.

O ideal é resfriá-lo aos poucos, depois de alguns dias de descanso da viagem, coloque-os primeiro na parte inferior da geladeira e depois em uma região mais fria, no caso dos brancos, rosés e espumantes. Vale lembrar que essa dica é para o momento de servir e não de armazenamento.

3) Harmonizando vinho e comida nos dias quentes

Pratos mais leves, digestivos e frescos são a melhor pedida para os dias de calor. E os aliados nessas ocasiões são vinhos com a mesma intensidade das receitas escolhidas.

Investir em um vinho tinto com muito tanino e madeira, pode não ser uma boa escolha para essa estação. Até porque esses vinhos pedem pratos tão estruturados e pesados quanto a bebida.

Portanto, a dica é experimentar vinhos mais leves, de taninos moderados e maturação em tanques de inox, por exemplo.

4) Estilos de vinhos que são a cara do verão

Alguns estilos ganham destaque nas épocas quentes. Na França, temos o característico Beaujolais Noveau, produzido com a uva gamay e que apresenta aromas de frutas frescas e corpo leve, é jovem e tem taninos macios e elegantes.

Em Portugal, o Vinho Verde chama a atenção. De paladar descomplicado, aromas de frutas e flores e tamanha leveza, que chega ao ponto de ter um ar levemente gaseificado.

Ambos são excelentes opções também para o verão brasileiro. Vale a pena experimentar!

5) Uvas tintas para o verão

E para quem não abre mão de um bom tinto, existem algumas uvas tintas que são conhecidas por gerarem vinhos de corpo leve e médio, elegantes, aromáticos e de taninos macios.

Os destaques ficam por conta da pinot noir e da merlot, que são sucesso no mundo todo com seus vinhos mais leves e que caem bem nessa estação.

Fonte: Sommelierwine.com.br | Foto: Divulgação.